DICTUM

A-m

  • A maior jornada começa por um passo.
  • A maior jornada é sair de casa.
  • A maior parte da tua existência, certamente a melhor dela, dedica-a à causa pública; reserva uma parte desse tempo também para ti.
  • A maior parte das pessoas ambicionam a glória, mas poucos querem os trabalhos.
  • A maior parte do povo ignora por que faz o que faz.
  • A maior parte dos dias é consagrada ao trabalho, alguns ao doce ócio.
  • A maior parte dos homens admira coisas que os enganam pela distância.
  • A maior parte dos homens criam males para si mesmos.
  • A maior parte dos homens espera que tenham morrido aqueles de quem obtiveram favores, pois assim julgam estar livres do vínculo que os ligava.
  • A maior parte dos homens que se dedicam aos negócios públicos são indignos, e é vergonhoso se ajuntar a eles.
  • A maior parte dos homens se queixa do mesmo mal.
  • A maior parte dos homens tem esta característica: enquanto tentam obter o que querem, são virtuosos; mas quando já o têm para si, de bons se tornam pérfidos e desleais.
  • A maior parte dos males é a credulidade que faz.
  • A maior pressa é o maior vagar.
  • A maior ventura é a menos segura.
  • A maior ventura é a que menos dura.
  • A maior ventura é menos segura.
  • A maior vingança é o desprezo.
  • A maior virtude dos homens é a paciência.
  • A maiori ad minus.
    de] Vom Größeren lässt sich aufs Kleinere schließen.
  • A maioria adora o sol nascente.
  • A maioria das pessoas deixam de pecar por medo, não por inocência.
  • A maioria das pessoas são honestas por medo, não por virtude.
  • A maioria das pessoas têm medo da reputação, não da consciência.
  • A maioria das pessoas, quando dizem mal dos outros, protestam contra si mesmas.
  • A maioria dos alunos ultrapassa os mestres.
  • A maioria dos homens é má.
  • A maioria dos homens em casa são ferozes, na casa dos outros, humildes servos.
  • A maioria dos homens gosta mais daqueles amigos dos quais, como dos animais, espera tirar maior proveito.
  • A maioria dos males do homem vem de algum homem.
  • A maioria dos que se destacaram nos serviços ao país, foram retribuídos com pouquíssima gratidão.
  • A maioribus sumitur enim exemplum.
  • A mais bela das macacas é feia.
  • A mais bela das macacas será feia.
  • A mais bela das virtudes é perdoar.
  • A mais certa alcoviteira que as filhas têm, é a sua própria mãe.
  • A mais formosa das mulheres.
  • A mais forte despesa que se pode fazer, é a do tempo.
  • A mais importante de todas as artes, a arte de bem viver, eles adquiriram mais com sua vida que com o estudo.
  • A mais mouros, mais ganância.
  • A mais obriga um rosto bem ensombrado, que um homem armado.
  • A mais rica das rendas é a economia.
  • A mais ruim ovelha, do fato suja o tarro.
  • A mais temível valentia é a que impõe a necessidade.
  • A maison laide arbre mort.
  • A maître cruel, valets furieux.
    Jacques Amyot, 1513 - 1593
  • A maître généreux on sert, même loin de ses yeux.
  • ARGUMENT
  • A majority is always the best repartee.
    BENJAMIN DISRAELI
  • A make im in haldz!
    en] A boil in his throat!
    אַ מכּה אים אין האַלדז!
  • A makeh in yenems orem iz nit shver tsu trogen.
    en] Another man's disease is not hard to endure.
  • A mal abad mal monacillo (peor sacristán).
  • A mal au coeur, huile de souche.
  • A mal capellán, mal sacristán.
  • A mal chat mal rat
  • A mal Cristo, mucha sangre.
  • A mal dar, apretar el culo contra el sitial.
  • A mal de muchos, remedio de pocos.
  • A mal de tête, cataplasme de vin.
  • A mal de tête, pansement de vin.
  • A mal de ventre faut chier, à mal de tête faut manger.
  • A mal decidor, discreto oidor.
  • A mal decir no hay casa fuerte.
  • A mal desesperado, remédio heróico.
  • A mal désesperé, remède héroique.
  • A mal enfourner on fait les pains cornus.
  • A mal enraciné, remède tard appreste.
  • A mal exploiter bien écrire.
  • A mal faire n'y gît qu'amende.
  • A mal faire, n'y a point d'honneur.
  • A mal hablador discreto oydor/oidor
  • A mal hacedor, los pelos le estorban.
  • A mal hecho, ruego y pecho.
  • A mal mortel, remède ne médecine.
  • A mal ne faut signature.
  • A mal ne songe, à mal ne vient.
  • A mal ñudo, mal(a) cuña
  • A mal ou bien manger, trois fois convient trinquer.
  • A mal paso, pasar postrero.
  • A mal pecho, buen derecho.
  • A mal pie, vicario de pierna.
  • A mal pisto, buena sangre de Cristo.
  • A mal que no tiene remedio, no hay más que ponerle buena cara.
  • A mal tiempo, buena cara.
  • A mal trecho apriete el paso.
  • A mal va el mal, do buen remedio no val.
  • A mal va este hilado.
  • A mal viento va esta parva.
  • A mal vivir, mal morir.
  • A mala cama, buen sueño.
  • A mala cama, colchón de vino.
  • A mala leña un buen brazado.
  • A mala lengua, buena tijera.
  • A mala llaga, hierba mala.
  • A mala llaga, mala gerva.
  • A mala lluvia, buen paraguas.
  • A mala suerte, envidia fuerte.
  • A mala vent(ur)a, pan pintado
  • A mala venta, mala cuenta.
  • A malade qui doit vivre, l'eau est un remède.
  • A malas cenas y a malos almuerzos, angóstanse las tripas y alárganse los pescuezos.
  • <<< 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 >>>

    alphabetical
    A-a A-b A-c A-d A-e A-f A-g A-h A-i
    A-j A-k A-l A-m A-n A-o A-p A-q
    A-r A-s A-t A-u A-v A-w A-y A-z
    Aa Ab Ac Ad Ae Af Ag Ah Ai Aj Ak Al Am
    An Ao Ap Aq Ar As At Au Av Aw Ax Ay Az
    Ba Be Bi Bj Bl Bo Br Bs Bu By

    keywords
    Aa Ab Ac Ad Ae Af Ag Ah Ai Ak Al Am An Aq Ap Ar As At Au Av Aw Ax Az
    Ba Be Bi Bl Bo Br Bu By
    Ca Ce Ch Ci Cl Co Cr Cu Cy
    Da

    DICTUM operone