DICTUM

A-r

  • A raw deal.
  • A ray of sunshine.
  • A razão alheia deve ser adjetiva e não substantiva.
  • A razão certa.
  • A razão civil não pode violar os direitos naturais.
  • A razão convida à tolerância, a cólera, à vingança.
  • A razão costuma conseguir mais do que a cega força.
  • A razão dá ânimo ao covarde.
  • A razão dá costas ao covarde.
  • A razão da dúvida.
  • A razão da lei.
  • A razão dá liberdade.
  • A razão das razões é a experiência.
  • A razão de decidir.
  • A razão de juros.
  • A razão de se fazer ou deixar de fazer alguma coisa se modifica com a condição das próprias pessoas, das coisas e do tempo.
  • A razão de ser.
  • A razão de.
  • A razão do direito.
  • A razão do sábio está preparada para determinar e para impedir.
  • A razão é a alma da lei; mudada a razão da lei, muda-se também a lei.
  • A razão é a glória e o archote da vida.
  • A razão é a senhora e rainha de tudo.
  • A razão e a verdade fogem, quando ouvem disputar.
  • A razão é como que a luz e a lâmpada da vida.
  • A razão é dos homens, mas a justiça é de Deus.
  • A razão é dos homens.
  • A razão é fruta do tempo; as paixões, de todo momento.
  • A razão é meu oráculo.
  • A razão é molde do bem.
  • A razão é o guia da vida.
  • A razão é o médico da tristeza.
  • A razão é óbvia.
  • A razão é prova da verdade.
  • A razão é tão forte que até os fortes querem ter razão.
  • A razão é tudo na vida.
  • A razão é um raio da luz divina.
  • A razão é uma luz natural.
  • A razão é uma luz que faz descobrir as entidades e relações intelectuais, como a do sol, os objetos e qualidades materiais.
  • A razão ensina e explica o que deve ser feito ou evitado.
  • A razão espanta o medo.
  • A razão está com os poderosos.
  • A razão estrita.
  • A razão final.
  • A razão mata a razão, e o cajado (mata) a lebre.
  • A razão mata a razão.
  • A razão não é senão uma porção do espírito divino colocada no corpo humano.
  • A razão não faz ofensa.
  • A razão natural é uma espécie de lei tácita.
  • A razão natural.
  • A razão nem sempre anda unida à justiça.
  • A razão para realizar-se determinada ação.
  • A razão perfeita é um bem próprio do homem; as outras características são bastante comuns com os animais.
  • A razão por si se descobre.
  • A razão quer determinar o que é justo; a cólera quer que se considere justo o que ela determinou.
  • A razão se opõe a isso.
  • A razão suprema.
  • A razão tira o medo.
  • A razão, a quem a tem.
  • A razão, ainda que severa, é sempre amiga e sincera.
  • A razão, quanto mais, melhor.
  • A razón de catorce, siete es la media, venticinco mujeres cincuenta tetas, y si son de gorrina...cientocincuenta.
  • A razón de catorce, siete la media.
  • A razza hè belle è bona, ma ciò chì conta hè a persona.
  • A real dilly.
  • ANIMALS
  • A real dog, beloved and therefore pampered by his mistress, is a lamentable spectacle. He suffers from fatty degeneration of his moral being.
    AGNES REPPLIER
  • A real dynamo.
  • A real frog-choker.
  • A real frog-strangler.
  • A real howler.
  • A real toad-choker.
  • A real toad-strangler.
  • A realidade é o funeral das ilusões.
  • A realidade nunca dá tanto quanto a imaginação promete.
  • A reality check.
  • APPEASEMENT
  • A really great people, proud and high-spirited, would face all the disasters of war rather than purchase that base prosperity which is bought at the price of national honor.
    THEODORE ROOSEVELT
  • A reasonable request ought to be granted.
    Flautus, Stichus, 1. 724
  • A Rebbizin hot a korz Ohjer (Ohr) ün a lange Hand.
    Jüdisch-deutsch
    info] Es wird in dem Sprichwort behauptet, die Rabbinerin höre die Parteien nicht und nehme gern Geschenke, wie es auch wohl andere Beamtenfrauen tun, die keine Rabbinerinnen sind.
  • A rebelle chien, dur lien.
  • A reboque.
  • A rebours.
  • A rebrousse-poil/rebrousse poil.
  • A rebus alienis manus abstine.
  • A receita e a despesa.
  • A rechda Kiada gähd bis an Iada, ea ku si aa schigga bis an Migga.
  • A rechta (dummer) Lipl.
    Oberösterreich
    info] Ein äußerst dummer Mensch. Lippl ist zusammengezogen aus Philipp.
  • A rechte Schlafhaube sein.
    Oberösterreich
    info] Eigentlich viel und lange schlafen; bildlich von denen, welche die rechte Zeit, den günstigen Augenblick des Handelns unbenutzt lassen.
  • A rechtes Bockfelleisen sein.
    Oberösterreich
    info] Ein böser Mensch, ein übler Charakter.
  • A rechtö Höpping.
    Oberösterreich
    info] Ein Schimpf-, aber auch ein Scherz- und Kosewort.
  • A rechts Dut'nkaibl sein.
    Oberösterreich
    info] Ein Kälblein, das noch an der Kuh trinkt, d.i. ein unerfahrener, unpraktischer Mensch sein. Duten = Zitze am Euter.
  • A recipe for disaster.
  • A recompensa da preguiça é a mendicância.
  • A recompensa da virtude não é a felicidade, mas a própria virtude.
  • A recompensa de todas as virtudes está nelas mesmas.
  • A recompensa do silêncio é garantida.
  • A recompensa nos é dada depois do trabalho.
  • A recompensa será proporcional ao trabalho.
  • A reconciled friend is a double enemy.
  • A reconciled friend is a twofold enemy.
  • A reconstrução deve ser feita a partir dos mais profundos alicerces.
  • <<< 1 2 3 4 5 6 >>>

    alphabetical
    A-a A-b A-c A-d A-e A-f A-g A-h A-i
    A-j A-k A-l A-m A-n A-o A-p A-q
    A-r A-s A-t A-u A-v A-w A-y A-z
    Aa Ab Ac Ad Ae Af Ag Ah Ai Aj Ak Al Am
    An Ao Ap Aq Ar As At Au Av Aw Ax Ay Az
    Ba Be

    keywords
    Aa Ab Ac Ad Ae Af Ag Ah Ai Ak Al Am An Aq Ap Ar As At Au Av Aw Ax Az
    Ba Be

    DICTUM operone