DICTUM

Sprichwort, adage, proverb, saw, saying, byword, proverbe, proverbio, refrán, frase proverbial, ditado, provérbio, przysłowie, Redensart, colloqualism, idiom, expression, phrase, tournure, poncif, dicton, expresión, frase hecha, locución, frase fatta, modo di dire, expressão idiomática, powiedzenie, powiedzonko, Zitat, quotation, citation, excerpt, quote, cita, citazione, detto, sentenza, passo, citação, Sentenz, sententia, proverbium, adagio, adagium, locutio, dictum, Spruch, carmen, elogium, pronuntatio, Redensart, phrase, collocation, locution

  • A mistake is no fraud.
  • A mistake is no reckoning.
  • A mistura.
  • A misty morning may have a fine day.
  • A misura anch'iddu l'acqua.
  • A misura ch'ellu si cresce, u ghjudiziu si n' esce.
    var] A misura ch'iddu si cresci, u ghjudiziu si n' esci.
  • A misura stà daretu à a porta.
  • A mit a szem nem lelt, a sziv hamar felejt.
  • A miúdo.
  • A mix-up.
  • A mixed bag.
  • A mixed blessing.
  • A mo barba hè longa longa
  • A mó fétida sempre exala fedor; a pedra que uma vez recebe o alho, sempre sabe a alho.
  • A mó que mói alhos uma vez, sabe a alhos.
  • A moak wul reî kummen (er mag wohl hereinkommen), 's Haus werd em wul nich uf 'n Hals follen.
    Schlesien
  • A moça a aprazer e a velha a beber gastam o seu haver.
  • A moça a quem bem sabe o pão, perdido é o alho que lhe dão.
  • A moça adolescente e a noz madura, aquela certamente quer ser tocada, esta quer ser arrancada do galho.
  • A moça bem educada sempre foge dos abraços do velho.
  • A moça é linda: é meio dote, dizem aqueles que não se interessam por dote da esposa.
  • A moça e o menino no verão hão frio.
  • A moça em se enfeitar e a velha em beber, gastam todo o seu haver.
  • A moça louçã se rende à barba cã.
  • A moça má torna a ama brava.
  • A moça madura deve ser levada ao marido desejoso.
  • A moça no telhado não anda a bom recado.
  • A moça que seja boa, e ao moço que tenha ofício, não podes dar-lhes melhor benefício.
  • A moça virtuosa, Deus a esposa.
  • A moça, como é criada; a estopa, como é fiada.
  • A mocedad ociosa, vejez trabajosa.
  • A mocedad sin vicio y de buena pasada, larga vejez y descansada.
  • A mocedad viciosa, vejez penosa.
  • A mocidade comete faltas, e a velhice as expia.
  • A mocidade é como a água da ribeira; entregue a si própria, destroi as pontes.
  • A mocidade é defeito que se corrige dia a dia.
  • A mocidade goza sem reflexão; padece com ela a velhice.
  • A mocidade ociosa, velhice trabalhosa.
    var] A mocidade ociosa, velhice vergonhosa.
  • A mocidade passa, mas as recordações ficam.
  • A mocidade viciosa faz provisão de achaques para a velhice.
  • A moço ataviado, mulher ao lado.
  • A moço mal maridado, ponde a mesa e mandai-o com recado.
  • A moda de.
  • A moda é o tormento dos sábios e o ídolo dos loucos.
  • A moda muda teu caráter.
  • A moderação contém todas as virtudes.
  • A moderação dos grandes limita apenas os seus vícios.
  • A moderação é a guardiã da vida.
  • A moderação é a melhor de todas as coisas.
  • A moderação é coisa muito boa.
  • A moderação é inimiga da luxúria.
  • A moderação faz a duração.
  • A moderação nas coisas é o todo delas.
  • A moderação, portanto, é inimiga da luxúria, e a luxúria é seguidora do prazer.
  • A moderna.
  • A modest dog seldom grows fat.
  • A modéstia atrai a benevolência; a vaidade afugenta-a.
  • A modéstia é um véu delicado que se esconde para dar maior valor.
  • A modéstia mais ressalta em quem confessa a sua falta.
  • A modo del villan matto, doppo il danno far' il patto.
  • A modo que/modos que.
  • A modorro y cazurro, no gana el armuñes al burro.
  • A moeda má expulsa a boa.
  • A moeda tem duas faces.
  • A moglia di u vicinu ghjè sempre più belle chè a soia.
  • A moglia morta si porta a famidda appressu.
  • A moglia ùn ti veni nudda.
  • A moglie hè a cumpagna di l'omu, micca a serva.
  • A moi la chair, à toi les os.
  • A moi n'est ce que en mon âme n'est.
  • A moi/toi de jouer.
  • A moins d'être stupide et sourd, il est difficile d'être une belle-mère ou un beau-père.
  • A moins qu'on ne te les demande, n'offre jamais selle ni conseil.
  • A moins que tu n'aies soif ou faim, ne mange morceau ni ne bois goutte.
  • A moitié fait qui a bien commencé.
  • A moitié fait qui commence bien.
    pt] Aquilo que bem se começa já está metade feito.
  • A moitié guéri qui veut guérir.
  • A moitié.
  • A Mojcher-Sfurim (Buchhändler) is kein Lamden (Gelehrter), a Chalphen (Wechsler) is kein Ojscher (reicher Mann), ün a Kwures-Jüd (Totengräber) is kein Zaddik (frommer Mann, Gerechter).
    i] Nicht immer lässt sich eine Person nach dem Berufe beurteilen. Der Buchhändler, obwohl er viel mit Büchern zu tun hat, ist nicht immer gelehrt; der Wechsler, so viel er von Geldsorten und Werthpapieren redet, nicht stets reich; und der Totengräber, der das 'Memento mori' allzeit vor Augen hat, selten genug fromm.
  • A mol pasteur le loup chie laine.
    var] A mol pasteur lou lui chie laine
    var] A mol pasteur lou luy chie laine.
  • A mole wants no lantern.
  • A molher, e a gallinha por andar se perde asinha.
  • A molher, e a ovelha com cedo a cortelha.
  • A molher, e o vidro, sempre estaõ em perigo.
  • A molini, orologi e sposa manca sempre qualche cosa.
  • A molti abbrevia i giorni la cucina, ad altri il troppo amor per la cantina.
  • A molti pensieri seguano poche parole.
  • A molti puzza l'ambra.
  • A molti puzza l'ambro.
  • A moment's insight is sometimes worth a life's experience.
    Oliver Wendell Holmes
  • A moment/minute/second to call one's own.
  • A mon/ton escient.
  • A mon/ton goût.
  • A mon/ton honneur.
  • A moneyless man goes fast through the market.
  • A monk in his cloister, a fish in the water, a thief in the gallows.
  • A monk in his cloister, a fish in the water, a thief on the gallows.
  • A monkey in silk is a monkey no less.
  • A monkey never thinks her baby's ugly.
  • A monkey remains a monkey, though dressed in silk.
  • A monkey that amuses me is better than a deer astray.
  • A mono viejo no se le hace morisqueta.
  • A montanha em trabalho de parto.
  • A montanha estava em trabalho de parto; depois gerou um rato.
  • A montanha pariu um rato.
  • A montante.
  • A monte.
  • A Monteco', se nn è matti, non ce li vo' e se nn è matti per be', non ce li vo' per gnie'.
    var] A Montecosaro, se non sono matti non ce li vogliono e se non sono matti per bene, non ce li vogliono per niente.
  • A Montecosaro, se non sono matti non ce li vogliono e se non sono matti per bene, non ce li vogliono per niente.
    var] A Monteco', se nn è matti, non ce li vo' e se nn è matti per be', non ce li vo' per gnie'.
  • A Montgomery division: all on one side, nothing on the other.
  • A month of Sundays.
  • A month/week of Sundays.
  • A moose was never crushed anunder a seed skroo.
  • A mor pressa é o mor pagar.
    var] A mor pressa é o mor vagar.
    var] A mor pressa, maior vagar.
  • A mor pressa é o mor vagar.
  • A mora ci hè sempri tempu.
  • A mora de um (devedor não prejudica o outro.
  • A moral está na cabeça, e a moralidade, no coração.
  • A morceau restif éperon de vin.
  • A mordedura de uma serpente é menos cruel que a ingratidão de um filho.
  • A more ci hè sempre tempu.
  • A morì e a paga' vene sempre a tempo.
    var] A morire e a pagare viene sempre in tempo.
  • A morir Katanga.
  • A morire e a pagare viene sempre in tempo.
    var] A morì e a paga' vene sempre a tempo.
  • A morire v' è sempre tempo.
  • A moro muerto, gran lanzada.
  • A moro viejo, no aprendas algarabía.
  • A moro viejo, no se le hace morisqueta.
  • A morsel eaten gains no friend.
  • A morsel eaten selfishly does not gain a friend.
  • A morte a todos iguala.
  • A morte a todos nivela.
  • A morte adverte que se deve manter a moderação tanto na adversidade como na felicidade.
  • A morte aeterna libera nos, Domine!
  • A morte ameaça a todos.
  • A morte até matar mata.
  • A morte causa menos mal do que a espera da morte.
  • A morte com honra desassombra.
  • A morte com honra não desonra.
  • A morte cresce em nós como uma flor.
  • A morte dá a todos a mesma lei: junto com o pobre leva o rei.
  • A morte dá fim a todos os males dos mortais.
  • A morte de cada um já está em edital.
  • A morte desata todo vínculo.
  • A morte desejada recua.
  • A morte deve ser desprezada.
  • A morte do lobo é vida para os cordeiros.
  • A morte do meu marido, pouca cara e muito gemido.
  • A morte dos pecadores é péssima.
  • A morte dos velhos, que se considera normal, não é lamentada pelos amigos.
  • A morte é a coroa da vida.
  • A morte é a coroa de todos na terra.
  • A morte é a lei da natureza; ela é o tributo e a obrigação de tudo que é mortal e o remédio de todos os males.
  • A morte é a libertação de todos os sofrimentos, e o limite além do qual os nossos males não vão.
  • A morte é a libertação e o fim de todos os sofrimentos.
  • A morte é a porta da vida.
  • A morte é a punição extrema.
  • A morte é a saída da alma do corpo.
  • A morte e à sorte ninguém foge.
  • A morte e a vida estão no poder da língua.
  • A morte é certa para todos, mas nada mais incerto do que sua hora; iremos todos sem retardo, mas não sabemos em que hora.
  • A morte é certa, a hora da morte é incerta.
  • A morte é certa, a hora da morte é segredo.
  • A morte é certa, a hora é incerta.
  • A morte é certa, mas o dia da morte é incerto.
  • A morte é certa, o dia da morte é incerto.
  • A morte é certa, o dia é incerto.
  • A morte é certa, o momento é incerto.
  • A morte é coisa certa, mas nada é mais incerto que sua hora.
  • A morte é comum a toda idade.
  • A morte é comum a todas as idades.
  • A morte é comum a todos.
  • A morte é igual à vida: o fim corresponde ao início.
  • A morte é imparcial.
  • A morte é niveladora: iguala todos os viventes.
  • A morte é o descanso do viajante, o fim de todo sofrimento.
  • A morte é o fim da vida.
  • A morte é o fim de todas as coisas.
  • A morte é o fim de todos os males.
  • A morte é o fim de todos.
  • A morte é o fim do sofrimento.
  • A morte é o fim dos sofrimentos.
  • A morte é o fim que a natureza nos dá, e não castigo.
  • A morte é o final de todas as coisas.
  • A morte é o ladrão do homem.
  • A morte é o limite final da vida.
  • A morte e o sofrimento são horríveis de se ver.
  • A morte é o supremo médico de todas as doenças.
  • A morte é o último acerto de contas.
  • A morte é o último limite de todas as coisas.
  • A morte é o último marco de uma carreira rápida.
  • A morte é preferível a uma vida desonrosa.
  • A morte é semelhante ao sono.
  • A morte é terrível para aqueles de quem tudo se acaba junto com a vida; mas não para aqueles cuja glória não pode morrer.
  • A morte é uma lei, não um castigo.
  • A morte está de acordo com a vida: quem vive mal, morre mal.
  • A morte está em toda parte.
  • A morte está na panela.
  • A morte está preparada para todos.
  • A morte está reservada a todos os homens, ricos e pobres.
  • 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281

    B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
  • operone