DICTUM

Sprichwort, adage, proverb, saw, saying, byword, proverbe, proverbio, refrán, frase proverbial, ditado, provérbio, przysłowie, Redensart, colloqualism, idiom, expression, phrase, tournure, poncif, dicton, expresión, frase hecha, locución, frase fatta, modo di dire, expressão idiomática, powiedzenie, powiedzonko, Zitat, quotation, citation, excerpt, quote, cita, citazione, detto, sentenza, passo, citação, Sentenz, sententia, proverbium, adagio, adagium, locutio, dictum, Spruch, carmen, elogium, pronuntatio, Redensart, phrase, collocation, locution

  • A Natale sul balcone, a Pasqua con il camino acceso.
    var] A Nata' su lo balco', a Pasqua co' lo tizzo'.
  • A Natale, freddo cordiale.
  • A Natale, mezzo pane; a Pasqua, mezzo vino.
  • A Natale, un passo di cane.
  • A nation is not conquered until the hearts of its women are on the ground. Then it is finished, no matter how brave its warriors or how strong their weapons.
  • A nation of shopkeepers.
    Phrase
  • A national debt, if it is not excessive, will be to us a national blessing.
    Alexandre Hamilton, Letter to Robert Morris (30 April 1813)
  • A nativitate.
  • A natura discedimus, populo nos damus nullius rei bono auctori.
  • A natura mihi videtur potius quam ab indigentia orta amicitia.
  • A natura non deerrare et ad illius legem exemplunque formari sapientia est.
    it] Non deviare dalla natura ed il formarci sulle sue leggi e sui suoi esempi è sapienza.
  • A natural inclinação vence tudo.
  • A natureza a todos dá o que lhe convém.
  • A natureza age pelo caminho mais fácil que pode.
  • A natureza aprecia a diversidade.
  • A natureza aprecia as coisas simples.
  • A natureza atua sempre pelos caminhos mais simples.
  • A natureza bem regida pouco há mister.
  • A natureza busca a perfeição; assim também a lei.
  • A natureza com pouco é/se contente.
  • A natureza com pouco se contenta.
  • A natureza conseguirá muito, mesmo sem o conhecimento; nenhum conhecimento poderá existir sem a natureza.
  • A natureza cria o bom e o mau.
  • A natureza criou em nós uma razão previdente.
  • A natureza criou no homem o desejo de conhecer a verdade.
  • A natureza criou os prazeres; o homem criou os excessos.
  • A natureza criou-nos todos livres.
  • A natureza cura as doenças.
  • A natureza cura, o médico trata.
  • A natureza dá a cada um o que lhe é conveniente.
  • A natureza da eqüidade não permite que ninguém seja condenado sem ser ouvida a sua causa.
  • A natureza deu a todos nós uma única língua e dois ouvidos para nos aconselhar a falarmos pouco, mas ouvirmos muito.
  • A natureza deu a voz à inocência e reservou o silêncio ao mal.
  • A natureza deu ao homem mãos capazes e auxiliares de muitas atividades.
  • A natureza deu o gozo da vida como o do dinheiro, sem dia marcado.
  • A natureza deu um defeito a cada criatura.
  • A natureza do homem em nada se parece com o vinho: o homem, quando envelhece, fica odioso, mas é imenso o encanto do vinho velhíssimo.
  • A natureza do vilão sempre segue sua condição.
  • A natureza dos homens é ávida de novidades e de viagens.
  • A natureza dos homens é ávida por novidade.
  • A natureza dos maus geralmente é volúvel e incerta.
  • A natureza dotou o espírito de sentidos adequados à percepção das coisas.
  • A natureza e a ciência nada fazem em vão.
  • A natureza é a criadora das coisas.
  • A natureza é a mãe de todas as coisas.
  • A natureza é a mestra da arte.
  • A natureza é admirável principalmente nas coisas mínimas.
  • A natureza é grande nas coisas mínimas.
  • A natureza é inflexível: não pode ser vencida, exige o que é seu.
  • A natureza é nossa mãe.
  • A natureza é o melhor guia de bem viver.
  • A natureza é previdente em relação às necessidades.
  • A natureza é uma grande mestra: jamais erra.
  • A natureza em lugar nenhum deixa de oferecer recursos ao homem.
  • A natureza em muito supera a arte.
  • A natureza em suas operações não dá saltos.
  • A natureza encheu toda desgraça ou de medo ou de vergonha.
  • A natureza ensina aos homens todas as artes.
  • A natureza entregou à mulher a administração das atividades domésticas.
  • A natureza gerou todos os homens iguais.
  • A natureza humana com força se justifica.
  • A natureza humana é fraca para desprezar o poder.
  • A natureza humana é frágil e de curta duração.
  • A natureza inteira existe nas menores coisas.
  • A natureza na verdade nada deu ao homem melhor do que a brevidade da vida.
  • A natureza nada faz debalde, não falta no necessário nem excede no supérfluo.
  • A natureza nada faz em vão.
  • A natureza não dá saltos.
  • A natureza não dá saltos; a lei também não.
  • A natureza não deu comando à mulher.
  • A natureza não é mãe da raça humana, mas sua madrasta.
  • A natureza não é vencida pela arte humana.
  • A natureza não é vencida pela ciência humana.
  • A natureza não falhará.
  • A natureza não falta no necessário, nem sobra no supérfluo.
  • A natureza não faz nada sem razão.
  • A natureza não gosta de nada isolado, e sempre se apóia em alguma coisa, como numa escora.
  • A natureza não nos deu o conhecimento dos limites das coisas.
  • A natureza não quer que a mulher governe.
  • A natureza nos deu as sementes do conhecimento, mas não nos deu o conhecimento.
  • A natureza nos deu as sementes do conhecimento.
  • A natureza nos fez parentes.
  • A natureza nos vincula primeiro aos deuses, aos nossos pais e à pátria.
  • A natureza oferece um caminho diferente a cada um.
  • A natureza pôs um corpo em torno do espírito como se fosse uma roupa.
  • A natureza prodigalizou aos homens tantas vantagens, que eles não podem desejar nada mais.
  • A natureza puxa mais do que sete bois.
  • A natureza retorna aos seus costumes.
  • A natureza sábia fica contente com comida moderada.
  • A natureza se contenta com pouco trato.
  • A natureza se contenta com pouco.
  • A natureza sempre deseja o que é melhor.
  • A natureza sempre faz o melhor que pode.
  • A natureza suplanta a educação.
  • A natureza te impõe sua lei, mas ela mesma não aceita lei nenhuma.
  • A natureza tem horror ao vácuo.
  • A natureza tem horror ao vazio.
  • A natureza tem limites, a imaginação não os tem.
  • A natureza tudo pode e tudo faz.
  • A natureza vence a natureza, e deuses vencem deuses.
  • A natureza, tendo-nos dado as lágrimas, reconhece que deu à raça humana corações muito sensíveis.
  • A nau dos insensatos.
  • A naughty child must be roughly rocked.
  • A navarra volveré por el canto de la jota, por el juego de pelota. a navarra volveré, digo, por el jugo de la bota.
  • A nave malconcia, ogni vento è contrario.
    var] A nave rota, todo tiempo es contrario.
    var] A nave rotta ogni vento è contrario.
    var] A nave woto todo viento es contrario.
  • A nave quae submergitur, quodcumque ceperis, est lucrum.
  • A nave rotta, ogni vento è contrario.
  • A navegar el marino y a sembrar el campesino.
  • A navio roto todo vento é contrário.
    var] A navio roto todos os ventos são contrários.
  • A navio roto todos os ventos são contrários.
  • A navire brisé tous vents sont contraires.
  • A navire rompu, tous les vents sont contraires.
  • Â ne pas toucher avec des pincettes.
  • A ne rien faire, on apprend à mal faire.
  • A ne rien faire, on fait des dettes.
  • A near neighbour is better than a distant cousin.
  • A near-run thing.
  • A necessary evil.
  • A necessary lie is harmless.
  • A necessidade aguça o engenho.
    var] A necessidade aguça o entendimento.
    var] A necessidade aguça o talento.
  • A necessidade aguça o entendimento.
  • A necessidade carece de lei.
  • A necessidade conduz a Deus.
  • A necessidade costuma ser mais poderosa do que o amor.
  • A necessidade dá talento.
  • À necessidade dá-se perdão.
  • A necessidade deu-nos talento.
  • A necessidade dispensa julgamento.
  • A necessidade é a arma mais poderosa.
  • A necessidade é a mãe da invenção.
  • A necessidade é a mãe das artes.
  • A necessidade é a mãe do engenho.
  • A necessidade é a mãe dos crimes.
  • A necessidade é a mestra da arte.
  • A necessidade é distribuidora de talento.
  • A necessidade é engenhosa.
  • A necessidade é inimiga da virtude.
  • A necessidade é mãe da indústria.
  • A necessidade é mãe da invenção.
  • A necessidade é mãe da(s) invenções.
  • A necessidade é mãe das invenções.
  • A necessidade é mais eficaz do que qualquer ciência.
  • A necessidade é mestra da vida.
  • A necessidade é mestra.
  • A necessidade é o melhor mestre de oratória.
  • A necessidade é um punhal cruel.
  • A necessidade é uma grande força.
  • A necessidade é uma grande justificativa para a fraqueza humana.
  • A necessidade é uma mestra.
  • A necessidade em toda coisa é trabalhosa.
  • A necessidade ensina a rezar (o. sofrer).
  • A necessidade ensina a viver.
  • A necessidade ensina até o ignorante.
  • A necessidade ensina tudo.
  • A necessidade esperta a preguiça.
    var] A necessidade esperta o engenho.
    var] A necessidade espicaça o engenho.
  • A necessidade espicaça o engenho.
  • A necessidade estimula o talento.
  • A necessidade faz a lei do momento e do lugar.
  • A necessidade faz a lei do momento.
  • A necessidade faz a lei e não se resigna a recebê-la.
    var] A necessidade faz (a) lei.
  • A necessidade faz a lei.
  • A necessidade faz a razão.
  • A necessidade faz a velha correr.
  • A necessidade faz do indigente um mentiroso.
  • A necessidade faz o ladrão.
  • A necessidade faz o sapo pular.
    var] A necessidade faz o sapo saltar.
  • A necessidade faz o velho andar de chouto.
  • A necessidade faz os homens expertos.
  • A necessidade força a fazer o que não se deve.
  • A necessidade inventa soluções.
  • A necessidade justifica aquilo que ela impõe.
  • A necessidade mete a velha a caminho.
  • A necessidade mostra o amigo.
  • A necessidade mui pouco descanso tem.
  • A necessidade muitas vezes conduziu à sabedoria.
  • A necessidade nada deixa sem experimentar.
  • A necessidade não conhece leis.
  • A necessidade não está sujeita a nenhuma lei.
  • A necessidade não obedece à lei; ela faz a lei.
  • A necessidade não quebra a lei.
  • A necessidade não sofre espera.
  • A necessidade não tem descanso.
  • A necessidade não tem lei e ensina mais que um rei.
  • A necessidade não tem lei, mas a da fome sobre todas pode.
  • A necessidade não tem lei, mas ela mesma faz a lei para si.
  • A necessidade não tem lei.
  • A necessidade obriga até os deuses.
  • A necessidade obtém do homem tudo que quer.
  • A necessidade põe a velha a caminho.
  • A necessidade pública é maior que a privada.
  • A necessidade rompe a lei.
  • A necessidade rompe toda lei.
  • A necessidade tem cara de herege.
  • A necessidade tem precedência sobre a razão, principalmente na guerra, porque raramente se pode escolher a ocasião.
  • A necessidade tira a capacidade de decidir.
  • A necessidade torna justo o que de direito não é lícito.
  • A necessidade torna lícito o que em outra ocasião seria ilícito.
  • A necessidade torna sábio quem antes era ignorante.
  • A necessidade torna valentes até os medrosos.
  • A necessidade vence a lei.
  • 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281

    B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
  • operone