Portugiesische Weisheiten 10


Bode tambm tem barba.

Bode, quando no salta, berra.

Bofetada, mo cortada.

Boi larga a si se mata.

Boi atolado, pau nele.

Boi bravo, chegando na terra alheia, se faz de manso.

Boi bravo, depois de morto, todo mundo segura o chifre dele.

Boi bravo, na terra alheia, se faz manso.

Boi cansado, passo seguro.

Boi com boi que faz junta.

Boi cornudo, cavalo cascudo.

Boi de guia que bebe gua limpa.

Boi frontudo, cavalo cascudo.

Boi irado, n terra dos outros, bezerra.

Boi lerdo s bebe gua suja.

Boi luzidio nunca tem fastio.

Boi mais velho sempre culpado por a horta ser mal lavrada.

Boi manso em seu corno cresce.

Boi manso novilho atropela.

Boi manso, aperreado, arremete.

Boi mau em seu corno cresce.

Boi morto vaca .

Boi que come farinha, no cansa.

Boi que marra, quer choupa.

Boi que me encornou, em boa parte me deitou.

Boi ronceiro bebe gua suja.

Boi sabe a cerca que fura.

Boi solto delambe-se todo.

Boi solto lambe-se todo.

Boi sonso que arromba cerca.

Boi sonso que arromba curral.

Boi sonso no erra marrada.

Boi sonso, chifrada certa.

Boi sonso, marrada certa.

Boi velhaco conhece o outro pelo berro.

Boi velho conhece o outro pelo berro.

Boi velho ensina a lavrar o novo.

Boi velho gosta de erva tenra.

Boi velho lavra com os ossos.

Boi velho s com os ossos toca o carro.

Boi velho, passo seguro.

Boi velho, rego direito.

Boi velho, sulco direito.

Boi, na terra alheia, at as vacas chifram.

Boi, na terra alheia, at as vacas lhe do chifradas.

Boiar sobre duas espias.

Bole com o rabo o co, no por ti, mas pelo po.

Bole com o rabo o co, no por ti, seno pelo po.

Bole o rabo o co, no por ti, mas pelo po.

Bole o rabo o co, no por ti, seno pelo po.

Bolineiro soa ser, tornei-me a meu mister.

Bolo torto no perde o gosto.

Bolos e abraos de raparigas no se podem desperdiar.

Bolsa aberta ganha cidades.

Bolsa de jogador no tem fecho.

Bolsa despejada, cara amargurada.

Bolsa e boca aberta, para fazer casa certa.

Bolsa leve, corao pesado.

Bolsa pesada, corao leve.

Bolsa rota, dinheiro solta.

Bolsa sangrada o mesmo que corpo morto.

Bolsa sem dinheiro, chama-lhe couro.

Bolsa sem dinheiro, chamam-lhe couro.

Bolsa vazia afugenta amigos.

Bolsa vazia e casa acabada fazem o homem sisudo, mas tarde.

Bolsa vazia e casa acabada, faz o homem sisudo, mas tarde.

Bolsa vazia, chamam-lhe couro.

Bolsa vazia, inteligncia manca.

Bolso cheio, corao alegre.

Bolso sem dinheiro como torcida sem candeeiro.

Bom abade, missa tarde.

Bom advogado, mau vizinho.

Bom amigo o gato, quando no arranha.

Bom amigo o gato, seno que arranha.

Bom amigo era o gato, se no arranhasse.

Bom ano de po, mau ano de po, as colheitas o diro.

Bom ano mau ano quatro no escano.

Bom audiente, bom respondente.

Bom cabrito no berra.

Bom co de caa at a morte abana o rabo.

Bom co de caa at a morte d ao rabo.

Bom comeo j a metade.

Bom comer traz mau comer.

Bom comer traz mau dormir.

Bom comer traz mau morrer.

Bom comer, traz mau comer.

Bom companheiro, o dinheiro.

Bom conselho desprezado h de ser muito lembrado.

Bom conselho no tem preo.

Bom corao quebranta m fortuna.

Bom corao quebranta m ventura.

Bom corao quebranta m vontade.

Bom de convidar, mau de fartar.

Bom de convidar, mau de jantar.

Bom de convidar, ruim de contentar.

Bom dia, boa obra.

Bom de encaminhar o gato para o toucinho.

Bom Deus, e est fechado no sacrrio.

Bom ferir o soberbo, quando est s.

Bom jejum, mas melhor esmola.

Bom largar saudade, quando o tempo desengana.

Bom missar e casa guardar.

Bom no ir mais depressa que a msica.

Bom o po, com dois pedaos.

Bom o que Deus d.

Bom saber calar, at ser tempo de falar.

Bom saber que po nos h de manter.

Bom saber que po te h de manter.

Bom ter amigos, ainda que seja no inferno.

Bom ter me, ainda que seja uma silva.

Bom ter pai e me, mas comer e beber rapa tudo.

Bom ter um po com dois pedaos.

Bom ter um po e mais dois pedaos.

Bom um po com um pedao.

Bom voar baixo por causa dos milhafres.

Bom estrume e bom lavor, traz tudo num primor.

Bom exemplo e boa razo cativam corao.

Bom exemplo e boas razes avassalam os coraes.

Bom exemplo, meio sermo.

Bom governo vale mais que boa renda.

Bom homem goza o fruto.

Bom homem, mas mau alfaiate.

Bom juzo e muita conversa poucas vezes se juntam.

Bom livro, bom amigo.

Bom lume meia mantena.

Bom nome melhor que riqueza.

Bom ouvinte, bom conselheiro.

Bom pagador escupuloso senhor.

Bom pagador herda o alheio.

Bom porte com boas maneiras abrem portas estrangeiras.

Bom princpio a metade.

Bom rafeiro at a morte d ao rabo.

Bom rafeiro caa o ano inteiro.

Bom rei, se quereis que vos sirva, dai-me de comer.

Bom saber o calar, at ser tempo de falar.

Bom sangue no mente.

Bom sangue no nega.

Bom ser, se morto est.

Bom sers, se morto ests.

Bom silncio vale mais que uma pergunta.

Bom soldado economiza munio.

Bom torro escusa prego.

Bom traje encobre ruim linhagem.

Bom vinho dispensa ramo.

Bom vinho escusa prego.

Bom vinho, m cabea.

Bom-dia no se nega cutia.

Bom-dia se d at a cavalo.

Bondade no custa favor.

Bonitas palavras no engordam gatos.

Boniteza no se pe na mesa.

Bons amigos, bons conselhos.

Bons costumes e muito dinheiro faro o teu filho cavalheiro.

Bons dias em janeiro enganam o homem em fevereiro.

Bons dias em janeiro vm-se a pagar em fevereiro.

Bons e maus mantm a cidade.

Bons modos custam pouco e valem muito.

Borracha vazia no tira secura.

Borreguinha mansa mama a sua teta e a alheia.

Botar a alma pela boca.

Botar cinza nos olhos de algum.

Botar verde, para pegar maduro.

Botas e luvas encobrem muito mal.

Bradar no deserto.

Branco como a neve.

Branco , galinha o pe.

Branco ou preto, um porco um porco.

Brs! Lava-te e comers.

Brs, bem o diz e mal o faz.

Brasa cruel acalenta no seio, quem se regozija com infortnio alheio.

Brasa deita no seio, quem cria filho alheio.

Brasa deita no seio, quem se honra com erro alheio.

Brasa traz no seio, quem cria filho alheio.

Brasileiro s fecha a porta depois de roubado.

Breve cansar o que apressado no princpio.

Brevidade e novidade muito agradam.

Briga a onda com o rochedo, e o sururu vai no meio.

Brigam as comadres, descobrem-se as verdades.

Brigam os ladres, descobrem-se os furtos.

Brigas de amor, arrulhos de namorado.

Brigas de namorados fortalecem o amor.

Brigas de namorados, amores dobrados.

Brilhante nascente que nuvens desfaz, rene a companha que bom tempo nos traz.

Brinca com o asno, dar-te- com o rabo na barba.

Brinca com quem no conheces, vers o que te acontece.

Brinca, mas no ofende.

Brincadeira de homem cheira a defunto.

Brincadeira de mos, beijos de burro.

Brincadeira tem hora e lugar.

Brincadeira tem hora.

Brincai com o asno, dar-vos- na barba com o rabo.

Brincando, brincando, vo-se dizendo as verdades.

Brinquedo de mo, brinquedo de vilo.

Brinquedos de homem, beijos de burro.

Broa quente.. muita na mo e pouca no ventre. (Po quente: muito na mo e pouco no ventre.).

Bugio no se toma com lao.

Bulham os cnegos na s? Prende-se quem est na praa.

Bulirei com lana, farei como moa.

Bunda no cho, dinheiro na mo.

Buraco chama ladro.

Buraco velho tem cobra dentro.

Burla com dano no acaba o ano.

Burra velha de longe aventa as pegas.

Burrinho que me leve e no cavalo que me arraste.

Burro bravo d coice at no vento.

Burro bravo d coice no vento.

Burro calado por sbio contado.

Burro calado se torna sbio.

Burro de muitos depressa fica esfalfado.

Burro e burriqueiro nunca pensam do mesmo modo.

Burro e carroceiro nunca esto de acordo.

Burro esbarrado, burro dado.

Burro farto no papador.

Burro gosta de ouvir seus zurros.

Burro mau, indo para casa, corre sem pau.

Burro morto, cevada ao rabo.

Burro morto, cevada rabo.

Burro no amansa, acostuma.

Burro no amansa, se acostuma.

Burro no amansa, se conforma.

Burro que a Roma v, burro volta de l.

Burro que d coice em parede, em si o d.

Burro que d coice em parede, em ti o d.

Burro que geme, carga no teme.

Burro que muito zurra, pede cabresto.

Burro que vai a Santarm, burro vai e burro vem.

Burro velho de longe aventa as pegas.

Burro velho gosta de capim novo.

Burro velho gosta de capim verde.

Burro velho no acerta com a encruzilhada.

Burro velho no amansa, acostuma.

Burro velho no amansa.

Burro velho no aprende lnguas.

Burro velho no recebe ensino.

Burro velho no toma andadura e quando toma pouco dura.

Burro velho no toma andadura e se toma pouco lhe dura.

Burro velho no toma andadura, e se a toma, pouco dura.

Burro velho no toma andadura.

Burro velho no toma ensino.

Burro, onde encosta, mija.

Burro, quando est infeliz, at no lajeiro se atola.

Busca amizade de teu igual, se s honrado e leal.

Busca amizade do teu igual, se s honrado e leal.

Busca outro ferro para este osso.

Busca seu asno e est montado em cima.

Buscar gua em fonte seca.

Buscar agulha em palheiro.

Buscar cinco ps ao gato.

Buscar de que pegar.

Buscar lenha para se queimar.

Buscar p para questes de l caprina.

C e l ms fadas h.

C fica o anho no meio do rebanho.

C se fazem c se pagam.

C se fazem, c se pagam.

C to pobre como ele o avaro vive.

Caa um que se lixe.

Cabaa que leva leite, nunca mais deixa a catinga.

Cabea de vadio, hospedaria do diabo.

Cabea de vadio, hospedeira do diabo.

Cabea louca no h mister touca.

Cabea que no tem juzo, quem o paga o corpo.

Cabea vazia oficina do diabo.

Cabelo branco capim do cemitrio.

Cabelo branco sinal de besteira.

Cabelo branco no juzo.

Cabelo hoje, cabelo amanh, fica um homem careca.

Cabelo longo e curto o siso.

Cabelos brancos, flores de cemitrio.

Cabelos e cantar no fazem bom enxoval.

Cabelos longos, idias curtas.

Cabra manca no quer sesta.

Cabra manca no tem sesta, e se a tem, pouco lhe presta.

Cabra mocha deu na outra.

Cabra no come azeitona e caga os caroos.

Cabra que vai vinha, por onde pula a me, pula a filha.

Cabra que vai vinha, por onde vai a me, vai a filha.

Cabra vai pela vinha; por onde vai a me, vai a filha.

Cabra vai pela vinha; tal a me e tal a filha.

Cabresto de cavalo no enfreia boi.

Cabrito que berra, mamada que perde.

Caa ruim que estraga mundu.

Caa, guerra, amores, por um prazer, cem dores.

Caa, pesca, guerra e amores, por um prazer, muitas dores.

Cacanhar de homem cu de mulher e focinho de co nunca o vero.

Cacarejar e no pr ovo.

Cacarejar no pr ovo.

Cachaa pode mais que Deus, porque Deus d juzo, e cachaa tira.

Cachaa tira o juzo, mas d coragem.

Cachaa vai subir de preo.

Cachaceiro no tem segredo.

Cachorra apressada pare filhos cegos.

Cachorro bom de tatu morre de cobra.

Cachorro bom nunca late em vo.

Cachorro cot no passa pinguela.

Cachorro cot no salta pinguela.

Cachorro de caa sai raa.

Cachorro de cozinha e moa que anda sozinha, no faz fiana para ningum.

Cachorro de cozinha no quer colega.

Cachorro de dois donos morre de fome.

Cachorro ensinado no suja a casa do dono.

Cachorro magro, as pulgas o comem.

Cachorro molenga s come com os olhos.

Cachorro mordido de cobra at de lingia tem medo.

Cachorro mordido de cobra tem medo de corda.

Cachorro mordido, todo mundo morde.

Cachorro mordido, todos mordem.

Cachorro nambi no passa pinguela.

Cachorro que anda muito, cria rabugem para si ou para o dono.

Cachorro que anda muito, encontra bordo.

Cachorro que anda muito, encontra cacete.

Cachorro que come ovelha, s deixa depois que morre.

Cachorro que come ovelha, s morto se endireita.

Cachorro que engole osso, nalguma coisa se fia, ou na volta do pescoo ou nalguma travessia.

Cachorro que engole osso, toma a medida do pescoo.

Cachorro que enjeita osso, pau nele.

Cachorro que foi mordido de cobra, tem medo at de lingia.

Cachorro que fua tatu, acha mordida de cobra.

Cachorro que fua tatu, encontra mordida de cobra.

Cachorro que ladra lua, quer sarna para se coar.

Cachorro que ladra, no morde.

Cachorro que muito anda, apanha pau ou rabugem.

Cachorro que muito late, mau companheiro.

Cachorro rabic no passa pinguela.

Cachorro velho no aprende truque.

Cachorro velho no ladra em vo.

Cachorro velho no late toa.

Cachorro velho no se acostuma com coleira.

Cachorro velho, quando ladra, d aviso.

Cachorro velho, quando late, d conselho.

Cachorro, por se avexar, nasceu com os olhos tapados.

Cachumba nos pescoo dos outros no di.

Cada bucha sua pinga.

Cada Abel tem o seu Caim.

Cada asno com seu igual.

Cada asno tem seu igual.

Cada bocado de doura h-de custar-te muita amargura.

Cada bocado de doura te h de custar uma amargura.

Cada bufarinheiro louva seus alfinetes.

Cada cabea, cada juzo.

Cada cabea, cada sentena.

Cada cabea, sua sentena.

Cada cabelo faz sua sombra na terra.

Cada cabelo faz sua sombra na testa.

Cada carneiro por seu p pende.

Cada casa um mundo.

Cada casa tem seu tolo, e cada tolo, a sua mania.

Cada caso um caso.

Cada cavadela, cada minhoca.

Cada cereja por seu p pende.

Cada coisa a seu tempo.

Cada coisa com seu uso, cada roca com seu fuso.

Cada coisa em seu lugar.

Cada coisa por sua vez.

Cada coisa tem o seu tempo.

Cada cuba cheira ao vinho que tem.

Cada dia peixe, amarga o caldo.

Cada dia tem seu cuidado, mas cada cuidado tem seu dia.

Cada dia tem sua pena e sua alegria.

Cada dia tem sua pena e sua esperana.

Cada dia trs ou quatro, breve chegars ao fundo do saco.

Cada doura custa uma amargura.

Cada doido com sua doidice.

Cada doido com sua mania.

Cada doido tem sua doidice.

Cada doido tem sua tolice.

Cada feira vale menos como o burro do Vicente.

Cada figo em sua figueira.

Cada formiga tem sua ira.

Cada galo canta no seu poleiro, e o bom, no seu e no alheio.

Cada galo canta no seu poleiro.

Cada homem tem em si um pequeno mundo.

Cada homem tem o seu costume.

Cada idade com seu prazer.

Cada leito em sua teta.

Cada louco com sua mania.

Cada louco com sua teima.

Cada macaco no seu galho.

Cada maluco com sua mania.

Cada mocho a seu souto.

Cada mosca faz sua sombra.

Cada odre cheira ao vinho que tem.

Cada oleiro gaba a sua telha.

Cada oleiro gaba suas telhas.

Cada ovelha busca sua parelha.

Cada ovelha com sua parelha.

Cada pardal com seu igual.

Cada parto, cada ventura.

Cada passarinho canta sua cano.

Cada passarinho gosta do seu ninho.

Cada pssaro gosta do seu ninho.

Cada porco em seu chiqueiro, cada pinto em seu poleiro.

Cada porco tem o seu So Martinho.

Cada porco tem seu Natal.

Cada povo com seu uso, cada roca com seu fuso.

Cada povo tem o governo que merece.

Cada qual acode onde lhe di.

Cada qual ama seu semelhante.

Cada qual aprecia o cheiro do seu monturo.

Cada qual aprende sua custa.

Cada qual canta como tem graa e casa como tem ventura.

Cada qual carrega sua cruz.

Cada qual com o que Deus lhe deu.

Cada qual com seu bocado de mau caminho.

Cada qual com seu bocado.

Cada qual com seu igual, e cada ovelha com sua parelha.

Cada qual com seu igual.

Cada qual com seu saraqu.

Cada qual com sua baixeza; cada qual com sua altura.

Cada qual com sua cruz.

Cada qual com sua luz.

Cada qual com sua pereba.

Cada qual come do que gosta.

Cada qual como Deus o fez.

Cada qual como se amanha.

Cada qual conforme seu natural.

Cada qual constri seu destino.

Cada qual cuide de si e Deus de todos.

Cada qual despende como seu brao se estende.

Cada qual diz da feira como lhe vai nela.

Cada qual diz da festa como lhe vai nela.

Cada qual diz das feiras como lhe vai nelas.

Cada qual como Deus o fez.

Cada qual dono de suas ventas.

Cada qual dono do seu focinho.

Cada qual dono do seu nariz.

Cada qual filho de suas obras.

Cada qual para o que nasce.

Cada qual senhor de sua vontade.

Cada qual senhor em sua casa.

Cada qual em seu ofcio.

Cada qual entenda em seu ofcio.

Cada qual enterra seu pai como pode.

Cada qual estende a perna at onde tem a coberta.

Cada qual estica o p at onde lhe chega o lenol.

Cada qual estira o p at onde lhe chega o lenol.

Cada qual faa por si, que Deus far por todos.

Cada qual fala como quem .

Cada qual fala da feira, conforme lhe vai nela.

Cada qual fala do que trata.

Cada qual faz a guerra conforme pode.

Cada qual folga com seu igual.

Cada qual folgue com seu igual.

Cada qual julga os outros por si.

Cada qual limpe a sua testada.

Cada qual nasce para os seus fins.

Cada qual no seu lugar.

Cada qual no seu ofcio.

Cada qual pea a Deus fortuna.

Cada qual pendura o chapu onde o brao alcana.

Cada qual procura suas melhoras.

Cada qual puxa a brasa para sua sardinha.

Cada qual sabe as linhas com que cose.

Cada qual sabe com quantas linhas se cose.

Cada qual sabe em que mato faz lenha.

Cada qual sabe onde lhe aperta a botina.

Cada qual sabe onde lhe aperta o sapato.

Cada qual sabe onde o sapato lhe aperta.

Cada qual sabe para seu proveito.

Cada qual sente o frio conforme anda vestido.

Cada qual sente o seu mal.

Cada qual sente para seu mal.

Cada qual sente seu mal.

Cada qual tem a idade que aparenta.

Cada qual tem a idade que parece ter.

Cada qual tem seu pedao de mau caminho.

Cada qual tem sua pereba.

Cada qual trata do que seu.

Cada qual trate de si e deixe os outros.

Cada qual varra a sua testada.

Cada roca com seu fuso, cada porca com seu parafuso.

Cada roca tem seu fuso cada terra tem seu uso.

Cada santo quer sua vela.

Cada santo tem seu crio.

Cada santo tem seu nicho.

Cada sujeito com seu defeito.

Cada terra com seu costume.

Cada terra com seu uso, cada furo com seu parafuso.

Cada terra com seu uso, cada preta com seu luso.

Cada terra com seu uso, cada roca com seu fuso.

Cada terra seu uso, cada roca seu fuso.

Cada um acha prazer onde o encontra.

Cada um acode onde mais lhe di.

Cada um berra conforme o rebanho que guarda.

Cada um canta como tem graa e casa como tem ventura.

Cada um carrega sua cruz.

Cada um chega a brasa sua sardinha.

Cada um coa onde lhe come.

Cada um colhe aquilo que semeia.

Cada um colhe como semeia.

Cada um colhe conforme semeia.

Cada um colhe o que semeia.

Cada um colhe segundo semeia.

Cada um com a sua certeza.

Cada um com a sua mania.

Cada um come do que faz.

Cada um come do que gosta.

Cada um condena o que no tem, para no confessar o que lhe falta.

Cada um d o que tem, a mais no obrigado.

Cada um d o que tem.

<<< operone >>>


DEUTSCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79


ENGLISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20


FRANZÖSISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49


ITALIENISCH
1 2 3 4


LATEINISCH
1 2 3 4


PORTUGIESISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20


SPANISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10